banner_dominicanas1 banner_dominicanas2 banner_dominicanas3 banner_dominicanas4 banner_dominicanas5 banner_dominicanas6 banner_dominicanas7

Jovens e Maria

Num contexto de testemunho e de mensagem durante a peregrinação a Fátima da Família Dominicana e do Rosário, foi-me atribuída a tarefa de partilhar, em algumas palavras, um pouco da minha visão daquela que é a relação dos jovens com Maria.

Continuar...

Regressar à missão

A vida é um desafio permanente que percebemos com só o estar atentas e escutá-la. No meu regresso à missão de um lado e de outro, de diferentes formas e com expressões variadas, me foram chegando algumas perguntas.

Continuar...

“O Caminho que é Nosso”!

“O Caminho que é Nosso”! Apetece-me acrescentar: “O Caminho que é Nosso e (também) do 6 de Maio”. Na verdade nem a Equipa d´África era exatamente o que é, sem o Centro Social 6 de Maio, nem este era o que é, sem a Equipa d ´África”. Haverá exagero? Vejamos:

Dos 20 anos de história que agora se celebram e que são motivo de muita alegria e de festiva ação de graças, 18 anos, ou no mínimo 17, o Centro Social teve a sorte e a alegria de  acolher a Equipa d ´África, durante um fim de semana, além da ação de muitos Voluntários/as que, despertos por esses dias aqui passados, se ofereciam para colaborar. Fomos, ainda, bastantes vezes, chamadas a ir falar dos Bairros, ou de realidades de interesse para os Jovens, o que era sempre motivo de alegria e de reencontro.

Beneficiamos de muita ajuda, alegria, criatividade, e entusiasmo jovem.

Deixam muitas saudades as celebrações da eucaristia dominical, que animavam com vários instrumentos musicais, belos cânticos, cartazes, gestos simbólicos e ...

De tal maneira a população dos Bairros desejava e esperava esse fim de semana, que meses antes da sua vinda, já começavam a perguntar se nesse ano não vinham. É que a hospitalidade, a festa, a música, o convívio com o Bairro, assim como o lanche que as famílias que os acolhiam preparavam, deixavam “marcas” lindas que não se apagam.

Como era bonito, também, ver as crianças, em ambiente de festa, que participavam nos Jogos, preparados e orientados pelos jovens, a percorrer, também, com eles, as ruelas estreitas e labirínticas dos Bairros.

Falando mais da minha experiência pessoal, sinto-me com sorte o ter podido acompanhar e testemunhar como a Equipa d ´África foi evoluindo, e/ou retrocedendo, ao longo destes anos, na sua forma de se organizar, no seu número, nas suas expressões, contacto com as pessoas dos Bairros, nas lideranças…Também era notório e compensador ver, cada ano, como cada Grupo, em geral, chegava aqui ao Centro Social, visivelmente  admirado, tímido, pouco expressivo, até porque também ainda pouco se conheciam entre si - exceto os que tinham participado nos anos anteriores -, e como no final era visível  a alegria, as amizades criadas durante esses dias, os abraços e despedidas intermináveis do final…

Não posso, ainda, deixar de mencionar como nós também beneficiamos do carinho e  amizade de alguns dos Sacerdotes Assistentes da Equipa, que vinham ao Centro, sobretudo para Celebrar a Eucaristia do Domingo.

Muitas vezes dizia e muitas mais pensava, que era e é admirável e exemplar como a Equipa, constituída só por Jovens e para Jovens, conseguia organizar-se e funcionar tão bem…E a prova está à vista…Já são 20 anos! E os frutos são bons, concretos e abundantes! PARABÉNS! Parabéns, Pedro Salgueiro, Parabéns Jovens que a integraram, Parabéns aos Responsáveis, Parabéns pela Missão tornada vida, Parabéns pelos 20 anos…

E, ainda, um grande OBRIGADO por terem escolhido o Centro Social 6 de Maio para fazer parte de vós, e…FELICIDADES para o futuro.

Ir. Deolinda Rodrigues
Centro Social 6 de Maio
Missionárias Dominicanas do Rosário

 

Paz Escolar no Jardim Flori

Nos últimos anos, nas escolas, temos assistido ao aumento de situações de conflito entre pares. De igual modo, as brincadeiras e as interações das crianças, no recreio, tendem a ser revestidas de uma maior agressividade e violência.

Continuar...

Parque das Conchas e dos Lilases

No dia 18 de maio a Creche e o Pré-escolar foram passar o dia ao Parque das Conchas e dos Lilases, no Lumiar. As crianças passaram o dia a brincar nos equipamentos do parque e a desfrutar dos espaços verdes. Depois de muita brincadeira e de necessitarem repor energias chegou a hora do piquenique, este é um momento muito apreciado por todos. As brincadeiras continuaram até à hora de voltar ao Centro. Foi um dia divertido!!

“Maria” (mãe de Jesus)

Como maio é o mês de “Maria”, a creche e o pré-escolar juntaram-se no pátio para homenagearem a mãe de Jesus. Esta cerimónia começou às 10h30 e decorreu da melhor forma, a Irmã Deolinda disse algumas palavras alusivas ao tema, as crianças cantaram diversos cânticos, cada sala deixou mensagens e ofertas à mãe de Jesus e rezaram a Ave-maria. A imagem de “Maria” vai percorra as salas e os serviços do Centro até ao fim do mês de maio. Esta foi uma homenagem simples mas sentida, relembramos que Maria está sempre presente na nossa escola e em todos os corações.

Sozinhos, chegamos mais depressa. Juntos, chegamos mais longe.

A vida é feita de desafios.

Todos os dias, o sol nasce brilhante e quente, pronto a desafiar-nos para mais um dia. 

Mas há dias em que esse mesmo sol está envergonhado e o dia parece mais cinzentão. A nossa vontade não é a mesma, a preguiça parece ganhar forças… 

Pior… Há dias em que tudo parece estar mal, tudo sai ao contrário do que esperamos, tudo está do avesso. Aí, desanimamos e enfraquecemos. 

E é quando nos recordamos das “Pegadas na Areia”. 

Claro! Não estamos sozinhos! Ele nunca nos deixaria sozinhos! Há sempre essa certeza: de que Ele caminha ao nosso lado e de que ambos formamos uma excelente equipa. 

Os desafios são-nos apresentados porque Ele entende que somos capazes de os superar. Custe o que custar! 

Ele encarrega-se também de nos mostrar que não é o tamanho do desafio que importa e sim a grandeza da união. 

Unidos, somos mais fortes, sem dúvida. 

Se nos unirmos, conseguimos sempre ir mais além. 

Sozinhos, chegamos mais depressa. Juntos, chegamos mais longe.” Há dúvidas de que é assim? O nosso dia-a-dia é a prova disso mesmo. O trabalho em equipa é sempre muito mais rico, sendo capaz de ultrapassar os obstáculos mais complicados. Se fizermos juntos, faremos melhor. Trabalhando em equipa, conseguimos ver o nosso melhor juntar-se ao melhor dos outros e daí resulta a excelência. A excelência das metas alcançadas, a excelência dos sucessos conseguidos, a excelência dos resultados mais incríveis. Além disso, unidos, não vamos cair. 

Se o talento nos pode fazer ganhar um jogo, o trabalho em equipa irá, com certeza, fazer-nos ganhar o campeonato. Esta é a segurança que nos deve acompanhar toda a vida. Deve ser este o nosso lema: trabalhar junto, pois apenas fazendo juntos nós conseguimos fazer da melhor forma possível. E essa é a felicidade do trabalho: aprender a fazer com os outros e pelos outros.

   

 

Fotogalerias

Bairro 6 de Maio
Colégio Flori
Exposição missionária
Festa padroeiro
Capítulo
Fundadores
Moçambique
Mocambizade
Peregrinação Fátima
Semana Santa Moçambique